DJ Ivis tem novo pedido de habeas corpus rejeitado pelo STF; Quarto pedido de liberdade em favor do músico foi negado por Gilmar Mendes

Compartilhe

Fotos: reprodução

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), não aceitou um novo pedido de habeas corpus para Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis. A decisão foi deferida nesta sexta-feira (3). Desta forma, o músico vai continuar preso após ter agredido a ex-mulher, Pamella Holanda.

De acordo com o magistrado, a prisão está fundamentada na “necessidade de coibir a reiteração da prática de crimes contra a mulher.” O ministro ainda completou: “O delito atribuído ao DJ tem acentuada gravidade, evidenciada pelos depoimentos colhidos pela polícia, por imagens amplamente divulgadas pela mídia e, ainda, pelo exame de corpo de delito”.

No mês passado, Gilmar Mendes já havia negado um outro pedido. Segundo informações obtidas pela reportagem da Record TV, pessoas alheias ao processo estariam requerendo a liberdade do DJ ao STF. À época, o pedido havia sido feito por um estudante de direito.

O ministro alegou na sua decisão que o estudante, que não tem vínculo com Ivis, não juntou qualquer documento ao pedido, nem mesmo cópia da decisão judicial que corrobore as alegações deduzidas de flagrante do decreto prisional contra o DJ. Além disso, o ministro disse que o pedido deveria ser feito pela defesa do próprio cantor.

No dia 29 de julho, outro pedido foi feito por um advogado, que também não faz parte da equipe de defesa contratada pelo artista, mas também foi indeferido. Dez dias antes, a defesa entrou com a liminar que, mais uma vez foi recusada. Desta forma, já são três pedidos de liberdade negado pela Justiça.

A defesa do produtor musical disse à reportagem do Diário do Nordeste que as ações realizadas por parte de profissionais e estudantes alheios ao caso se tratam de oportunismo e aproveitamento pessoal incompatível com a ética.

R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *